Pessoas que receberam telefonemas afirmam que o ‘assistente’ do político dizia que enviaria um código de seis dígitos por SMS.

Uma pessoa tem se passado por assessor do prefeito de Presidente Prudente, Nelson Roberto Bugalho (PSDB), e ligado para moradores da cidade para agendar eventos. Segundo as pessoas que teriam recebido essas ligações, elas vinham de um número com o DDD 11.

A pessoa tentava marcar um evento, como um encontro ou uma reunião, mas depois dizia que enviaria um código de seis dígitos por SMS. O processo é parecido com o golpe em que assumem o controle de aplicativos de celulares. A Prefeitura de Presidente Prudente informou que isso pode ser caracterizado como crime de falsa identidade, sujeito a pena de multa ou mesmo prisão. Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.